Tag Archives: tecnologia educacional

Uso de tecnologia – mais trabalho para o professor?

Essa é uma daquelas perguntinhas encardidas da educação, que admitem duas respostas – sim e não. Mas como eu gosto de explicar, e não de complicar, serei clara na argumentação.

Sim, usar tecnologia dá mais trabalho: é necessário preparar o material, pois dificilmente você encontrará algo específico para o conteúdo que está trabalhando. O Brasil é muito deficiente em conteúdos interativos para tecnologia educacional. Quando você encontra o conteúdo, está incompleto, quando está completo, a linguagem não é apropriada à faixa etária. Além disso, sempre gostamos de fazer bem-feito – queremos figuras que ilustrem de maneira apropriada, para que o conteúdo fique claro. Em suma, dá trabalho.

A outra resposta é não. A tecnologia, em certos aspectos, poupa trabalho. Além de poder reaproveitar certos materiais produzidos no ano anterior, como slides, se você criar algum tipo de material interativo com autocorreção,  você terá menos trabalho. Imagine que você, professor, passe uma lista para os alunos escreverem os números por extenso. Corrigir essa lista na lousa exige tempo de aula, que nem sempre temos quando trabalhamos com um cronograma pré-determinado. A opção? Corrigir lista por lista, em seu horário “de folga”…

Nesse caso, a tecnologia é uma opção que poupa trabalho. Você só precisa criar a mesma lista de exercícios utilizando um site que permite autocorreção. Quando o aluno digitar a resposta , o próprio site ou programa informará se a resposta está correta e, caso esteja errada, mostrará a resposta correta.

Veja o exemplo abaixo, sobre substantivos coletivos:

Viu? Eles estudam, o Quizlet corrige, e você tem exatamente o mesmo trabalho que teria para fazer uma lista de atividades comum. Utilize a tecnologia a seu favor e descubra que ela pode ser uma grande aliada!

Anúncios

Cursos gratuitos sobre tecnologia e educação!

O Instituto Ayrton Senna tem uma iniciativa interessante. Por acreditar que o uso das TICs pode contribuir para a qualidade da educação, ele oferece cursos gratuitos sobre temas relacionados.

Neste link você pode encontrar a relação de cursos do segundo semestre de 2.012. Alguns infelizmente, já se iniciaram. No entanto, você ainda tem a oportunidade de se inscrever nos cursos abaixo:

– Produção textual em ambientes digitais
Data de realização: 03/09 a 14/10
– Iniciação científica e TICs nos anos iniciais
Data de realização: 10/09 a 21/10
– Games aliados à Educação
Data de realização: 17/09 a 28/10
– Criar histórias animadas e interativas
Data de realização: 01/10 a 11/11
– Ambientes Virtuais e Sala de Aula Presencial: Espaços para a Aprendizagem
Data de realização: 08/10 a 18/11
– A didática de ensino na era da mobilidade
Data de realização: 15/10 a 25/11

É necessário ficar atento, pois as inscrições acontecem na semana imediatamente anterior ao início do curso, e as vagas são limitadas. Quer receber um alerta nas datas de inscrição? Siga o blog!

 

Seus alunos podem aprender Matemática com o Quizlet!

Apesar de todas as novas teorias sobre educação e especialmente sobre o ensino da Matemática, o fato é que alguns conteúdos, além de ser compreendidos, precisam ser treinados pelo aluno. Em uma situação de ensino normal, o professor passa exercícios, corrige-os na lousa e o aluno faz a correção do próprio caderno. No entanto, muitos alunos necessitam treinar ainda mais. O professor fica, então, em um tremendo dilema: sabe que precisa fazer mais pelo aluno, mas não possui condições para satisfazer essa necessidade. Como corrigir mais e mais atividades com salas tão grandes e uma carga horária que impede qualquer trabalho extra?


Sem dúvida, não há como estender o tempo e fazer essas correções, mas a tecnologia garante ao aluno a possibilidade de estudar de forma autônoma, obtendo automaticamente o feedback de seu desempenho. Uma parte cada vez maior da população da brasileira já conta com internet em casa ou tem acesso a ela em algum espaço público – escolas, bibliotecas, unidades do SESC, ou mesmo iniciativas do município para a inclusão digital. O professor pode utilizar essa realidade para disponibilizar conteúdos que permitam ao aluno o treino de conceitos e (por que não?) exercícios matemáticos.

Quando os exercícios possuem apenas uma única resposta, é possível elaborar exercícios através do Quizlet. Já publiquei um post sobre o uso dessa ferramenta por professores de línguas estrangeiras, mas já o utilizei diversas vezes para criar exercícios matemáticos. O recurso Aprender, em minha opinião, é totalmente apropriado para o aluno estudar diversos assuntos, como os listados mais abaixo.

Através do recurso Aprender, o professor pode criar atividades em que ele estabelece um exercício e registra a resposta correta. Ao acessar, o aluno lê a questão, digita a resposta e, imediatamente, aparece o resultado – a confirmação de que a resposta está correta ou o aviso de que a resposta está errada, seguido da resposta correta.

Assim, você pode até não ter tempo para corrigir uma lista de 50 exercícios sobre divisão por 10, 100 ou 1.000 para seus 300 alunos, mas o computador pode fazer isso por você. Clique nos links abaixo e veja alguns exemplos:

Divisão de decimais por 10, 100 ou 1.000: http://quizlet.com/13209864/learn/

Propriedade distibutiva: http://quizlet.com/10886034/learn/

Propriedades das operações: http://quizlet.com/10886632/learn/

Escrita dos números por extenso: http://quizlet.com/9957292/learn/

Essas atividades referem-se ao conteúdo trabalhado em minha turma. Com certeza, ao ver os exemplos, você consegue identificar, em seu próprio conteúdo, aqueles que poderiam ser treinados desta forma. Aproveite!

Aulas em PPT – Índice de temas

Clique nos temas para ser direcionado ao download das apresentações:

Para ir para a página principal, clique em Aulas em PPT

Matemática: 

Frações e decimais

Introduções a números decimais / Equivalência de decimais

Números decimais / Notação de decimais

Língua Portuguesa: 

Transformação de tirinha em prosa narrativa – texto 4

Artes: 

Ampliação de imagens

Ciências: 

A água e os seres vivos

A corrida espacial

Água e saúde

Água e Ciências

A forma da Terra

Ar e saúde 

A Terra no espaço

Atmosfera

Biogênese e abiogênese

Células

Oceanos

Sistema digestório – boca e dentes

Sistema digestório – funcionamento

Sistema digestório – doenças

Reprodução das plantas

Reprodução dos animais

 

Geografia: 

A forma da Terra

A Terra no espaço

Cartografia

Climas da Terra

Coordenadas geográficas

Erosão

Hidrografia: rios e lagos

Invenções e recursos naturais

Oceanos

Paisagens vegetais da Terra

Rochas e solo

História: 

A origem dos gregos

A vinda da Família Real Portuguesa ao Brasil

A vinda do negro ao Brasil

Bárbaros

Capitanias hereditárias

Colonização e reduções jesuíticas

Grécia: guerreiros, conquistadores e pensadores

Governos gerais

Império Kush

Roma

 

Do simples ao complexo

Pretender preparar pessoas para a vida e não educá-las para o uso da tecnologia é torná-las capazes de se inserir em uma sociedade que já não existe.

É fato: computadores e acesso à internet estão cada vez mais presentes nas casas dos alunos. Porém, essa revolução constatada nas pesquisas e comemorada pelo comércio ainda não chegou à escola. Por que esses dois ambientes insistem em permanecer em séculos diferentes? Será que existe, para o professor, alguma vantagem em incorporar a tecnologia ao sua prática educativa? Qual é o lugar da tecnologia na sala de aula?

Não vejo a tecnologia como um recurso de sala de aula, embora ela possa ser usada com essa finalidade. Também não a vejo como um meio de fazer da aula um show que atraia os alunos, embora os resultados sejam evidentes. Honestamente, vejo  o uso da tecnologia como um novo paradigma – um paradigma que tira dos ombros dos professores grande parte da responsabilidade pela “transmissão” de conteúdos e o libera para o desenvolvimento de competências.

Existe a possibilidade de utilizar ferramentas simples da tecnologia – uma apresentação de slides, por exemplo – para disponibilizar o conteúdo aos aluno e facilitar o estudo, e existe também a possibilidade de elaborar e utilizar produções mais complexas, como cruzadinhas, caça-palavras e jogos disponibilizados pela internet.

Esse espaço destina-se ao compartilhamento de informações sobre o uso dessas tecnologias – das mais simples às mais complexas – e como elas podem contribuir para que você, professor, obtenha melhores resultados em seu trabalho.

Seja bem-vindo ao século XXI e à Era do Conhecimento!

Ensino e educação no século XXI

WordPress.com em Português

Blog de Notícias da Comunidade WordPress.com